ULTIMAS NOTICIAS

6/recent/ticker-posts

Eleita em RO por 24 anos, ex-deputada Marinha Raupp ganha assessoria de R$ 22 mil para “defender” mato-grossenses



A portaria da Diretoria Geral do Senado da Republica n. 3307/2019, publicada no diário oficial da União n. 27 desta quinta-feira, 21, anuncia: Marinha Célia Rocha Raupp de Matos, mais conhecida apenas como Marinha Raupp, é a nova servidora do Senado Federal.
Ela foi nomeada no cargo de Assessora Parlamentar SF 02, com lotação no gabinete do senador de Mato Grosso, Wellington Fagundes, do Partido da Republica, e salário de R$ 22.943,00 mensais.
Marinha Raupp, que em Rondônia tem como domicílio eleitoral o município de Rolim de Moura, passou 24 anos na Câmara Federal ao ser reeleita seis vezes consecutivas ao cargo de deputada federal, mas foi derrotada na eleição de 2018, obtendo apenas 18.223 votos.
Contudo, em 2010 foi a mais votada de Rondônia, perfazendo 100.589 votos. Com a lotação, agora Marinha deixa Rondônia e terá que “defender” os interesses do Estado vizinho.
JÁ PODE SE APOSENTAR
Conforme noticia o site Tudo Rondônia, com 58 anos de idade, Marinha Raupp, juntamente com o marido, ex-senador Valdir Raupp, estão na lista dos deputados e senadores que já podem se aposentar com salário de R$ 33.763,00, conforme reportagem publicada no Jornal O Estado de São Paulo no dia 15 de janeiro deste ano.
As regras para parlamentares são mais generosas do que as da iniciativa privada.
Um desses planos de aposentadoria, o Instituto de Previdência dos Congressistas (IPC), vale para parlamentares que ingressaram até 1997 . O IPC dá direito a aposentadoria com 50 anos de idade, com benefício proporcional ao tempo de mandato. Oito anos de contribuição são suficientes para se obter 26% do salário de parlamentar. O benefício integral é concedido àqueles com 30 anos de contribuição.
BENEFICIADA PELA TRANSPOSIÇÃO
Ainda, o Tudo Rondônia informa que, em  18 de maio do ano passado, Marinha Raupp obteve o direito de ser transposta para a folha da União.
A mesma sorte não tiveram milhares de servidores públicos rondonienses que ainda aguardam a transposição.
Fonte: Extra de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários